Alo Hipócrates - 

A reprodução de todo o contéudo deste site é proibida de acordo com a lei 9.610.

É proibida a cópia do conteúdo deste site sem o conhecimento e a devida autorização de seus autores.

Ao citar um conteúdo deste site você deve indicar a fonte e inserir o link para o alohipocrates.com.

©2019 by Alo Hipócrates.

LIVROS PUBLICADOS

2013

“Terminologia em Anatomia e Embriologia. De A de Abdome a Z de Zuckerkandl. História e Etimologia”

Quando nos defrontamos, no início de nosso curso e mesmo depois, com nomes que designam as estruturas anatômicas de nosso corpo, ficamos com algumas dificuldades de entender aquelas palavras estranhas. É necessário aprendê-las todas, pois elas constituem na verdade a base de toda a linguagem médica, o que apelidamos de “mediquês”. Quando tentamos decorá-las, comumente procuramos processos mnemônicos que facilitem essa memorização. Conhecendo-se a origem e a raiz etimológica dessas palavras fica muito mais fácil gravá-las. Cada termo tem sua história. Assim vamos ver a história de algumas denominações de estruturas anatômicas e embrionárias, das que nos parecem ser mais usadas. Alguns termos anatômicos e médicos nos são apresentados com os nomes dos médicos, dos observadores, dos cientistas que os descreveram ou que os divulgaram adequadamente. São os epônimos. Como estudiosos da história da medicina, somos totalmente favoráveis ao uso destes epônimos, que serão apresentados juntamente com os termos preconizados pela Terminologia Anatômica vigente. Por causa disto tudo, nosso pequeno livro, sem pretensões de ser original ou ensinar qualquer coisa nova, tem como objetivo fundamental recordar a origem e a evolução histórica das palavras usadas em anatomia e embriologia.

O Prof. Daniel Hernandez (Faculdade de Medicina de Teresópolis – Centro Universitário Serra dos Órgãos) fundou o Grupo de História da Medicina (GHM) em 2011. O GHM reúne professores, estudantes de medicina e demais interessados no assunto. As reuniões são semanais e o ponto alto são os trabalhos apresentados pelos estudantes. Ao final das reuniões há sorteios de livros.


No primeiro semestre de 2016, foi escolhido nosso livro “Terminologia em Anatomia e Embriologia. De A de Abdome a Z de Zuckerkandl. História e Etimologia”. Registramos alguns desses momentos, que muito nos alegraram, e agradecemos a honra da escolha ao Prof. Daniel Hernandez e também a gentileza do envio das fotografias.

 
 

LIVROS PUBLICADOS

2018

Expressões Médicas. Glossário de dificuldades em terminologia médica


Este módico glossário é pequena amostra da ampla quantidade de questões existentes na comunicação médica oral e escrita, pontos discutíveis que podem levar um relator a situações desconfortáveis. Aborda uma área em que há carência de pesquisas, poucas publicações e vasto campo para estudos, ainda desconhecido. O objetivo maior do presente trabalho é enfatizar a importância de conhecer detidamente o trabalho dos mestres em língua portuguesa e sérios estudiosos que se dedicam com afinco e boa-fé à comunicação científica por meio da palavra, tendo em vista seu aperfeiçoamento.

 

LIVROS PUBLICADOS

Janeiro 2007

Anatomia Funcional da Criança


Na maioria dos cursos médicos o estudante só vai ouvir falar de criança no quinto ano, quando cursar Pediatria. Não se fala em criança no estudo da anatomia, fisiologia, farmacologia e nem mesmo na semiologia! Este livro procura preencher essa inexplicável lacuna. Os autores, com a ajuda de colaboradores convidados para escrever alguns capítulos, usando sua vivência em anatomia e nas observações feitas durante intervenções cirúrgicas em crianças das diversas idades, buscam mostrar as características anatômicas mais importantes do ser em crescimento. Não há, na literatura médica brasileira, livros de Anatomia da Criança com este enfoque. Trata-se de uma anatomia dinâmica, que muda com o crescimento da criança. Como é dito no texto: uma embriologia extrauterina, continuação sem hiato da evolução embriológica intrauterina. É mostrado que a Anatomia da Criança é a relação entre o crescimento (aquisição de massa) e o desenvolvimento (aquisição de habilidades e novas funções); é a verdadeira anatomia funcional. Praticamente todos os capítulos são complementados com aplicações clínicas com base na anatomia e fisiologia da criança.

 

LIVROS PUBLICADOS

Janeiro 2003

Pediatria Cirúrgica - Diagnóstico e Tratamento


A pediatria como um todo se diferencia da maioria das áreas médicas porque não se ocupa de um sistema ou aparelho orgânico, um tipo de enfermidade, processo biológico ou um método de tratamento. Dedica-se a uma faixa etária que hoje vai do feto ao adolescente, que tem características próprias, baseadas em uma programada evolução anatomofisiológica e suas consequências clínicas. A pediatria cirúrgica, parte da pediatria, mas um pouco “híbrida” por causa do enfoque cirúrgico, vai pelo mesmo caminho da pediatria clínica. O pediatra é um dos últimos clínicos gerais e o cirurgião pediatra é seguramente o último cirurgião verdadeiramente geral que existe. O enfoque do livro é no diagnóstico e nas indicações e contraindicações dos diversos tipos de tratamento das afecções cirúrgicas da criança.